sábado, 25 de maio de 2013

Corrida sem fim

Corrida sem fim

Um drama automobilístico obscuro e minimalista, sem trama ou um tema específico. Assim podemos definir "Corrida sem Fim" (Two-Lane Blacktop), considerado um dos melhores exemplares de filme de estrada dos anos setenta.

E na falta de diálogo entre os personagens, que sequer tinham nomes, podemos detectar um tom de crítica à letargia da juventude da época. Afinal, se tratavam de pessoas vazias, que não tinham reivindicações e se limitavam a falar apenas sobre carros e motores.

Em resumo, o filme conta a história do "Motorista" (James Taylor) e do "Mecânico" (Dennis Wilson), que viviam de apostas em corridas se segunda classse. Uma "Garota" (Laurie Bird) que vivia sem rumo se junta a eles em uma viagem pelo meio oeste americano. Um dia, encontram G.T.O. (Warner Oates), um homem num moderno e potente Pontiac GTO, que os desafia para uma disputa de milhares de quilômetros até Washington DC. O prêmio é o carro do perdedor.   

Mas ao longo da jornada as coisas caminham para um envolvimento reflexivo entre os personagens, ao ponto de G.T.O questionar os três mais jovens se ainda estavam correndo, deixando claro que a aposta entre eles já não era mais tão importante.

As peculiaridades dessa produção, no entanto, ficam por conta da adversidade da equipe técnica e do elenco. Antes de ganhar o status de criador mítico, o diretor Monte Hellman, por exemplo, era então considerado um fazedor de filmes baratos. Vale lembrar que foi ele quem descobriu, anos mais tarde, Quentin Tarantino no longa "Cães de Aluguel".


A dupla do Chevy não era formada por atores, mas sim por dois músicos bem sucedidos: James Taylor, que na época já chamava a atenção do mercado fonográfico com seu primeiro álbum, e Dennis Wilson, mais conhecido como um dos fundadores e baterista dos "Beach Boys", do qual foi membro até à sua morte misteriosa por afogamento, em 1983.

Novata, Laurie Bird realizou apenas três filmes antes de enveredar pela carreira de fotógrafa. Cometeu suicídio ainda muito jovem, aos 25 anos, no apartamento do seu namorado, o músico Art Garfunkel. 
Em contraponto ao restante do elenco estava o experiente ator Warner Oates, famoso por seus filmes do gênero faroeste. Morreu aos 53 anos, em 1982, de um ataque cardíaco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário